Início > O Idioma > Curso Yorùbá

Curso Yorùbá


Curso Básico de Idioma Yorùbá

 

Conhecendo sobre o idioma

O idioma Yorùbá é originalmente tonal e de tradição oral, sendo assim até hoje em

algumas localidades. Sendo tonal indica que uma mesma palavra, conjunto

consoante+vogal, assume diferentes significado de acordo com a entonação, que é

indicada por acentuações específicas. Essas acentuações não têm a mesma função que

em nosso idioma, por isso devem ser vista e absorvida de outra maneira. Samuel Crowther

foi quem o passou para o papel e criou os primeiros escritos usando o

idioma. Ele foi um dos primeiros bispos africano da Igreja Anglicana. Era muito

sábio e sendo conhecedor de muitos dos dialetos africanos. Hoje, temos como

grandes nomes desse Idioma, o Senhor José Benistes, Altair T’ògún, prof. Eduardo

Fonseca Junior e também uma pessoa que muito admiro por ser também jovem como eu

nessa luta, Bàbá Àsògún Ògúntúndélèwá. Quando postei os primeiros vídeos no

Youtube, fiquei muito feliz com a reação e com o interesse do povo em aprender o

idioma. Isso mostra que a próxima geração, será aquela bem mais consciente de sua

religiosidade. Sou defensor do aprendizado do idioma nos barracões, e que

principalmente os seus líderes sejam pessoas conhecedoras das partes mais

importantes do idioma, como forma correta de escrita e pronuncia do nome do òrìsà

e de alguns utensílios. Abolindo também as misturas de idiomas, com palavras

pertencentes à outra nação, sendo usada como se fosse de origem Yorùbá. Agora

podemos dar inicio a nosso aprendizado.

Èkó Kíní: (Primeira Lição) Entonações e acentuações

Vamos agora aprender e conhecer os acentos que formam os diferentes tons no idioma

Yorùbá. O não conhecimento deles faz com que as pessoas tentem escrever o Yorùbá

sem acentuação correta, pondo-as por intuição e traduzindo para palavras absurdas

para o contexto do orin e àdúrà. Os acentos são em números de cinco. São eles:

Acento agudo( ´ ): indica que a entonação deve ser alta. Ex.: mo Júbà = a sílaba

“jú” é a mais forte. Ex.: Bàbá = a sílaba “bá” é a mais forte. Acento grave

( ` ): indica uma entonação baixa, som baixo da sílaba. Ex.: bàbá = diferente do

outro exemplo, a primeira sílaba, “bà”, tem o som fraco, baixo. Ex.: àdúrà = a

primeira sílaba, “à”, e a ultima “rà”, tem o tom mais baixo. Lendo-se dessa forma:

àDÚrà

Sem acento: fala-se normal (tom médio)

Acento til ( ~ ): é uma grafia antiga, indicando que a vogal  tem o som dobrado.

Não adotaremos neste trabalho esta acentuação, pois ela prejudica a identificação

do tom da pronuncia e nem se tem idéia da acentuação.

Ponto embaixo das letras “E”, “O” e o “S”( _ ): esse é um ponto especial, pois

ele abre o som das letras onde se encontra embaixo e dá o som de “X” ao “S” quando

está embaixo deste. Ex.: Òpèlè / lê-se: ópélé Oko / lê-se: ókó Ótun / lê-se: ótun

Já o “S”, forma o som de “X” ou “CH”. Ex.: Òrìsà / lê-se: orixá ;Sire / lê-se: Chirê ou Xirê; Oso / lê-se: Ôxô

Obs.: Na ausência do ponto, o som das letras é fechado. Em alguns textos, o ponto

pode ser substituído por uma vírgula, traço ou cedilha. Lembrem-se sempre disso:

somente o ponto diferencial embaixo da vogal é quem abre o som das palavras, de

outra forma, lê-se de forma fechada.

Alfabeto Yorùbá

(ABIDI)

È importante essa lição, tanto quanto a outra, pois será a base para toda e

qualquer lição do idioma Yorùbá. O alfabeto do idioma Yorùbá é composto por 25

letras. Vamos conhecê-lo:

A a

B bi

D di

E ê

E é, I i, N ni, S ci,

F fi ,G gui, GB gbi, H rri, J dji, K qui, L li, O ô, O ó, P pui, M mi, R ri,

S xi, T ti, U u, W iu, Y ii.

Obs.: as letras C, Q, V, X, Z – Não Existem. Não pertencem ao idioma Yorùbá. Quando se encontram algumas expressões com estas letras, é indicio de que pertence a outra etnia africana.

VOGAIS NASAIS: AN EN EN IN ON ON UM ôn ên éin in ôn ón um

Obs.: 1 – A letra “N” após as vogais, não caracteriza uma sílaba e sim um

indicativo que a vogal é nasal. Até mesmo em seu livro, Òrun Àiyé, José Beniste

dedica uma página para explicar sobre essa particularidade do idioma. Como o som

de “NA” e “ON”, são praticamente iguais, convencionou-se o seguinte: ON(ôn) – é

usado depois das consoantes: B, F, GB, M, P e W. AN(ôn) – usado depois da demais

consoantes.

2 – As palavras terminadas em vogal nasal, antecedidas por “N” ou “M”, suprime-se

o “N” da vogal nasal e permanece o som nasal. Ex.: Iná = Inôn, omi = omin, omo =

ómôn.

Èkó Kéjì: (Segunda Lição)

SaudaçõesKi

Após tomar conhecimento do alfabeto, das acentuações especiais e

das entonações, podemos passar para a segunda parte do curso: as saudações ou Ki,

em Yorùbá.

E káàrò ou E ku aro -  Bom dia! E káàsán ou E ku asan -  Boa tarde! E káale ou E ku ale – Boa noite!

E káàbò ou E ku abo – Seja bem vindo! O dòla – Até amanhã! Odábò- Até logo!

E se é o – Obrigado ! A dúpé – Obrigado ! Kò tòpé – Não há de que!

Àlàáfià re – Não há de que! É jòwó – Por favor! Bi báyò – Parabéns!

Ni ayò odum titun – Feliz aniversário! Mo júbà – Meus respeitos (forma de saudação)

Mo kí o – Meus cumprimentos à…

Èkó Ketá (Terceira Lição)

Expressões de Tratamento

Aqui encontraremos a forma como se trata algumas pessoas tanto na sociedade quanto

nos lugares destinado ao culto afro. Alguns já são de conhecimento geral, porém

com total desconhecimento das acentuações. Alàgbà – Senhor; Ìyá – Senhora ou Mãe;  

Bàbá – Pai; Ìyá nlá – Avó; Bàbá nlá – Avô; Bàbáláwo – Sacerdote de Ifá;

Bàbálórìsà – Zelador de òrìsà; Ìyálórìsà – Zeladora de òrìsà, Ègbón – Irmão ou irmã mais

velha (a); Àbúrò – Irmão ou irmã mais nova (a); Oko – Marido ou Esposo

Ìyáwò, Àya – Esposa; Olùkó – Professor/instrutor; Òmòwé – Ph. D. / Doutor; Akékó ou akékòó – Aluno ou aluna.

Èkó Kérìn (Quarta Lição)

Dias da semana e meses do ano. Ojó = Dia, Òsè = Semana, Osù = Mês, Odún = Ano.

Awon ojó ti Òsè – Dias da Semana

Ojó ajé -Segunda-feira; Ojó ìségun – Terça-feira;  Ojó rú, ojórú ou ojó rìrú – Quarta-feira;

Ojó bò, ojóbò – Quinta-feira; Ojó etí – Sexta-feira; Ojó àbáméta – Sábado; Ojó ìsìmi ou

ojó àikú – Domingo.

Awon osú/Meses

Sèré – Janeiro; Èrèlé – Fevereiro; Èrènà – Março; Ìgbé – Abril;  Èbìbì – Maio;

Òkúdu – Junho; Agemo – Julho; Ògún – Agosto; Òwewe – Setembro;

Òwàrà – Outubro; Bélú – Novembro; Òpe – Dezembro.

Èkó Kárùn (Quinta Lição)

Ònka Yorùbá (Números em Yorùbá)

Vejamos os numerais em Yorùbá para que possamos passar para as horas.

Ordinais: Ekinni – Primeiro; Ekeji – Segundo; Eketa – Terceiro; Ekerin – Quarto;

Ekarun – Quinto; Ekefa – Sexto; Ekeje – Sétimo; Ekejo – Oitavo; Ekesan – Nono; Ekèwa – Décimo.

Cardinais: Ení – Um; Èjì – Dois; Èta – Três; Èrin – Quatro; Àrún – Cinco; Èfá – Seis; Èje – Sete;

Èjo – Oito; Èsán – Nove; Èwá – Dez.

Èkó Kefa (Sexta Lição)

Pronomes Pronomes Pessoais: Os pronomes pessoais são aqueles que indicam uma das

três pessoas do discurso: a que fala, a com quem se fala e a de quem se fala e

elas podem se encontra no plural ou no singular. São dois tipos de pronomes

pessoais: obliquo e reto. Aqui abordaremos apenas o reto, para não ficar algo

muito fastidioso. Pronomes pessoais do caso reto são os que desempenham a função

sintática de sujeito da oração. São os pronomes: eu, tu, ele, ela, nós, vós eles,

elas.

Èmi – Eu; Ìwo – Você; Òun – Ele; ou Ela; Àwa – Nós; Eyin – Vocês; Àwon – Eles ou Elas.

E eles também têm sua forma contraída, abreviadas. São elas:

Mo – Eu; O -Você; Ò – Ele ou ela;  A – Nós; E – Vocês; Won – Eles ou Elas.

Os pronomes pessoais sempre devem estar presentes nas frases, pois sempre se

especifica quem fala com quem se fala e de quem se fala. Assim é no idioma Yorùbá.

A formação de uma frase yorùbá fica assim: Sujeito + verbo + Objeto. Ex: Èmi ní

Olùkó ti Yorùbá. (Eu sou professor de Yorùbá.)

Pronomes Interrogativos: São aqueles pronomes indefinidos utilizados na

formulação de perguntas diretas ou indiretas. São eles:

1. Kí? – O que?

2. Kíni? – O que é?

3. Kí léo de? – O que aconteceu?

4. Kílo se? – O que aconteceu?

5. Nígbàwo? – Quando?

6. Mélò ni? – Quanto?

7. Èló ni? – Quanto é?

8. Níbo? – Onde?

9. Níbo ni? – Onde é?

10. Wo ni? – Qual é?

11. Nítorí kíni? – Por quê?

12. Taní? – Quem é?

Pronomes demonstrativos: esses têm a função de indicar algo, ou seja, onde se

encontra uma pessoa, grupo de pessoas e objetos. São eles:

Èyí -Este, esta.

Yí – Isto

Wònyí – Estes, estas.

Ìyen – Esse, essa, aquele, aquela.

Yen – Isso.

Awónyén – Esses, essas, aqueles, aquelas.

Pronomes possessivos: são aqueles que indicam posse de algo. São eles:

Mi – Meu, minha ou mim.

Re – Seu, sua.

Rè – Dele, dela.

Wa – Nosso, nossa.

Won – Deles, delas.

Yin – Seus, suas.

Pèlú mi – Comigo.

Pèlú re – Contigo.

Pèlú wa – Conosco.

Pèlú yin – Convosco.

About these ads
CategoriasO Idioma
  1. Nenhum comentário ainda.
Você precisa fazer o login para publicar um comentário.
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: