Arquivo

Archive for the ‘O Idioma’ Category

Pequeno Dicionário Yorùbá


YORÙBÁ

As palavras em Yorùbá têm vários tipos de acentuações, para definir o significado e a pronúncia das mesmas.

– No alfabeto Yorùba não existem as letras “C, Ç, V, X e Z”.

– As cinco vogais, a, e, i, o, u, têm o mesmo som que no português.

-Existem duas vogais modificadas, que são o “e”e o “o” com um ponto sob as mesmas, que por problema técnico substituiremos por um traço, que são pronunciadas como se fossem a nossa “é” como ouvida em: média, rédea, reta e, nossa “ó” como ouvida em: nó, voto, pó.

– No caso das consoantes notar que:

“g” tem sempre um som áspero, como em: gol.

“j” é sempre suave, como em: dia (como se pronunciasse djia).

“h” sempre tem o som distinto como um som aspirado, mas nunca mudo.

“p” e “gb” possuem sons que não existem na língua portuguesa, só ouvindo.

O “s” com um ponto sob o mesmo é pronunciado como se fosse o “ch” ou o “x”.

Os acentos não são empregados como no português.

O circunflexo indica uma contração de duas vogais e uma sílaba longa.

Os acentos agudo e grave são, simplesmente, marcas de entonação (subir e descer da voz).

Letra A
Ààbò – metade
Ààfin – Palácio, residência de um rei (Oba)
Àáké – machado
Ààrè – doença, fadiga, cansaço
Ààyè – vida
Aba – escada de mão
Abánigbèro – conselheiro, aquele que aconselha, um sábio mais velho
Abanijé – difamador
Abaya – rainha mãe
Abélà – vela
Abomalè – aquele que cultua os ancestrais (egúngún)
Abòrisà – aquele que cultua/adora os orixás
Aboyún – mulher grávida
Abuku – desgraça
Adèbo – pessoa que prepara a comida com os animais oferecidos em sacrifício de
acordo com as regras religiosas
A dúpé – agradecemos a você
Afará – oyin – fovo de mel
Àfomó – doença infecciosa, trazida pelo Orixá das doenças infecciosas
(Babaluaiyé; Xapanã)
Àgàn – mulher estéril
Agbádá – vestes sacerdotais
Àgbàdo – milho, sagrado para o Orixá Èsù (Bará)
Àgbaiyé – o mundo inteiro
Àgbon – coco
Àìsàn – doença
Áike – machado
Aláàfin – título tradicional para o rei de Oyó
Letra B
Báàlè – chefe de um povoado, com menos status que um Oba
Bàbà – milho da Guiné
Babagba – homem velho, geralmente o avô
Báde – caçar em grupo
Bájà – lutar, brigar
Balògun – chefe da sociedade dos guerreiros
Bàlagà – entrar na maturidade
Barapetu – grande, uma pessoa de distinção
Burú – ruim, negativo, destrutivo
Letra D
Dáàdáà – bom ou bonito
Dabòbò – proteger, fornecer proteção
Dàgbá – envelhecer, ficar velho
Dàgalágbà – tornar-se um homem adulto
Dalè – quebrar uma promessa
Dára – bom, ser bom
Dáradára – muito bom, tudo certo
Délade – coroar um rei
Dele – chegar em casa
Dídá – ara – boa saúde
Dígí – espelho
Dùbúlè – deitar
Letra E
Éèdì – encanto, feitiço
Éègun – ossos, ossos humanos
Efi – fumar
Égbéé – amuleto de proteção para o Orixá (Ògún)
Egbò – chaga, ferida
Égún – espírito dos ancestrais
Eji – chuva
Ejò – cobra
Èké – pessoa mentirosa, falsa, fraudulenta
Ékú – rato
Elégbògi – curandeiro que usa ervas
Elésù – pessoa que adora o mensageiro Èsú
Elu – estranho
Enìní – inimigo
Enini – orvalho da manhã
Erinká – milho na espiga
Erú – carregamento, fardo
Erupe – sujo
Ewé – folha de planta
Ewu – perigo
Ewú – cabelo grisalho, sinal de dignidade
Ewure – cabra
Èdán àrá – pedra de raio, sagrada para o Orixá Sàngó
Edùn – machado
Efó – vegetais verdes
Èfóri – dor de cabeça
Ègbé – comunidade de pessoas com o mesmo propósito
Eiye – pássaro
Èmí – respiração, também se refere a alma humana
Enyin – você
Èrúbo – compromisso de fazer uma oferenda aos Orixás
Èwòn – corrente
Letra F
Faiya – encantar, seduzir
Fári – cortar o cabelo com lâmina
Fe – há muito tempo
Fèrè – flauta
Fé – amar
Féniyawo – casar
Fijúbà – respeitar
Fòiya – estar com medo, amedrontado
Fowólérán – agir com paciência
Funfun – branco
Fúnwiniwini – garoar
Fúnlèfólorun – dar liberdade, agir de maneira certa
Fúù – o som feito pelo vento
Letra G
Gáàri – refeição feita de farinha de mandioca
Gala – veado, alce
Géndé – homem forte
Gèlédé – sociedade dedicada a homenagear os ancestrais
Góòlù – ouro
Gòmbó – cicatriz; marca no rosto que indica linhagem
Gun – subir
Gùn – pessoa alta
Gunnugun – abutre, urubu
GB
Gbabe – esquecer
Gbada – faca com lâmina grande
Gbàdúrà – rezar
Gbagbo – acreditar
Gbaguda – farinha de mandioca
Gbajumo – cavalheiro; homem gentil
Gbé – levantar
Gbédè – agir de maneira inteligente
Gbérè – cumprimentos
Gbese – dívida
Gbéyàwó – casar
Gbóju – bravo
Gbórín – grande
Gbúròó – ouvir
Letra H
Hà – expressão de prazer
Halè – amedrontar, ameaçar, intimidar
He – pegar, apanhar
Hó – ferver
Hun – tecer, trançar
Hùwà – comportar-se
Letra I
Ìbà – homenagem em respeito aos Orixás
Ìbamolè – forças espirituais que são merecedoras de respeito
Ibà pójúpójú – febre muito alta
Ibòòji – sombra
Ibúlè – àrun – leito de doença
Ibúlè – ikú – leito de morte
Ibùsùn òkú – cemitério
Ìdáwò – consulente de adivinhação
Ifáiyable – visão mística
Ìfeseji – perdão
Iga – quintal de um ancião
Ìgbà – história
Igbado – milho
Ìgbàlè – cemitério
Ìgbín – lesma, caracol
Igbó – floresta
Igbódù Òrìsà – local sagrado para iniciar uma pessoa nos mistérios dos Orixás
Ìgboro – rua, estrada
Igi – òpe – palmeira
Ihò – buraco
Ija – luta
Ikú – morte
Ikùn – estômago
Ilà – marcas faciais
Ìlù – tambor
Ìmale – respeito ao ancestral
Ìmáwò – ara – encarnação, estado de reencarnação
Ìmólè – forças da natureza (Òrìsà)
Imo – ope – folhas de palmeira
Ìpàdé – encontro
Ipin – guardião
Ìràwò – estrelas
Ìtefá – iniciado nos fundamentos de Ifá
Ito – urina
Ìyáláwo – divindade feminina, mãe dos mistérios
Ìyálè – esposa mais velha em uma família polígama
Imonamona – raio
Iná – fogo
Ìpelé – pequena cicatriz facial que indica a linhagem familiar
Ìpitan – tradição oral
Ìrawò – estrelas
Ìrésì – arroz
Ìrèmòjé – cânticos do funeral dos caçadores
Irin – ferro, sagrado para o Orixá Ògún
Irun – cabelo
Irúnmòle – forças da natureza (Òrìsà)
Ìsàlè – órgãos reprodutores
Ise – trabalho
Ìségún – reverência aos antepassados
Isinkú – funeral
Ìtan – história, lenda, mitologia
Ìtan – àtowodowo – lenda tradicional, história sobre os orixás
Ìwà – àgba – caráter de um ancião
Ìwà – édá – natureza
Iwóòrò – ouro
Ìyá – mãe
Ìyá – àgan – mulher mais velha, (anciã), dentro da sociedade dos médiuns
ancestrais
Ìyáàgbà – avóÌyáláwo – divindade de ifá feminina, significa: ” mãe dos mistérios “.
ÌYálorísà – mulher iniciada nos mistérios das forças da natureza (Òrìsà).
Ìyálè – esposa mais velha em uma família polígama.
Iyekan – ancestrais do pai
Letra J
Jade – sair
Jádeogun – preparar o combate
Jádi – atacar
Je – comer
Je ewo – má sorte que vem como o resultado de uma violação de tabu/regra
Jéjé – rogar uma praga
Jeun – comer
Jéwó – confessar
Jé – acordar
Jigi – espelho
Jije – comer
Jikelewi – borrifar
Joko – sentar
Jóná – estar em chamas
Jóò – desculpar, perdoar
Jowo – grande favor
Juba – rezas, pedido
Letra K
Kàdárà – destino
Kábiyèsí – cumprimento de respeito a um rei (oba)
Kábíyèsìlè – expressão de respeito a um chefe ou mais velho
K’àgò – pedir permissão para entrar em uma casa
Kalè – sentar
Kaná – estar em chamas
Kárò – bom dia
Kárùn – ficar doente
Kàwe – ler
Káwó – saudação, aclamação
Ké – cortar
Kedere – clarear, esclarecer
Kékeré – pequeno
Kéré – ser pequeno
Kéhìndé – o segundo gêmeo a nascer
Kíkún – mortal
Kiniun – leão
Kórira – odiar
Kókóró – chave; sagrado para o mensageiro Exu (Èsú)
Kòla – noz de cola amarga. Sagrada para a maioria dos Orixás
Korin – cantar
Ku – morrer
Kunle – ajoelhar no chão como um gesto de respeito, tanto para um local sagrado
como para uma pessoa mais velha
Kunrin – cantar
Kurumu – redondo
Letra L
Lá – sonhar
Lábelè – secretamente
Láikú – imortal
Làí – làí – o começo (considerar tempo)
Láí – láí – para sempre
Làlóju – esclarecer, iluminar
Létòl’tò – segmentos de um ritual
Léwà – ser bonito
Lódè – do lado de fora
Lodê oni – no presente
Lókun – forte
Lóni – hoje
Lówò – ser rico, ter abundância
Lókan – bravo
Lukoun – pênis
Letra M
Ma – de fato, realmente
Maga – sacerdote chefe do Orixá Xangô (Sàngó)
Màlúù – boi
Màrìwò – folhas de palmeira
Méjì – dois
Mérin – quatro
Mérìndílógún – dezesseis (16), também usado para referir a um sistema de
adivinhação usado pelos iniciados de Orixás que está baseado nos primeiros
dezesseis versos da divindade Ifá (Odù)
Meta – três
Méwà – dez
Mi – engolir, respirar
Mímo – sagrado, divino
Míràn – outro
Mo – eu
Mojú – saber, conhecer
Móoru – tempo quente
Mu – beber
Letra N
Ná – primeiro de todos
Nba – juntar-se
Nfe – amar
Nje – bem
Njo – dançar
Ni – dizer, ser, alguém, aquele, depende do contexto
Nígbàtí – quando
Nikan – sozinho
Níle – em casa
Nko – não
Nlá – grande
Nlo – indo
Nmu – bebendo
Nrin – caminhando
Nro – pensando
Nyín – você
Letra O
O – ele, ela, isto
Obì – noz de cola, usado num sistema simplificado de adivinhação
Obí – sexo feminino
Ogìnrin – mulher
Óbo – vagina
Obuko – bode
Òde – do lado de fora
Òde ayé – o mundo todo
Odideé – papagaio
Odò – rio
Òdodo – justiça
Odukun – batata doce
Òfin – lei, direito
Ogbe – crista de galo
Ogbo ato – ficar velho, vida longa
Ogboni – sociedade de homens anciões que adoram o Orixá Onile
Ògèdè – encanto, feitiçaria
Ojise – mensageiros
Òjò – chuva
Òjòlá – jibóia
Ojú – olho ou face, dependendo do contexto
Ojù àse – força nos olhos
Ojugbede – sacerdote chefe do Orixá do ferro Ògún em Ilé Ifè
Ojubona – professor
Ojú – óòri – sepultura, túmulo
Ojú ònà – caminho, estrada
Oku – cadáver, defunto
Okun – o oceano
Olé – ladrão
Olórí – chefe
Olosa – Orixá da laguna
Oluwo – chefe adivinhador de Ifá do conselho masculino dos anciãos
Omi – água
Omi ayé – as águas da terra
Omi – tútù – água fria
Omira – sangue menstrual
Ònà – estrada, caminho
Oníbàárà – cliente
Oníbode – porteiro
Onílé – guarda da casa
Oni’re – nome em louvor para o Orixá do ferro Ogun, que significa “chefe da cidade
de Ire”
Onísé – trabalhador
Òòsà – o mesmo que Orixá
Òòsàoko – Orixá da fazenda
Opèlé – corrente usada pela divindade Ifá, significa: ” enigma da palmeira ”
Òpin ìsìn – o fim do ritual
Òpópó – rua
Òpùrò – mentiroso
Orílè – nome de uma nação
Òrisà bi – esposa de Orungan
Òtitó – verdade
Otu – sacerdote que faz oferendas em nome do Rei (Oba)
Owó – dinheiro
Oyin – mel
Oba obìnrin – Rainha mãe
Ode – caçador
Òdúndún – erva medicinal
Ofà – flecha
Ofò – feitiçaria
Oka – cobra
Okòn – coração
Olona – nome em louvor ao Orixá Ogun que significa: “proprietário da estrada”
Olòwò – sábio mais velho
Omo – criança
Omodé – criança jovem
Ònà – estrada
Òòni – O Rei da nação Yorubá
Ope – palmeira
Osán – fruta
Òsányìn – Orixá das ervas e dos medicamentos
Òsè – semana ritual de quatro dias
Òsóòsì – orixá da caça
Letra P
Pàdé – encontrar
Pákí – farinha de mandioca
Pákórò – ritual noturno nos funerais
Paré – desaparecer, ser destruído
Pari – completar
Pariwo – gritar
Pèlé – marcas na face. Caracteriza as famílias
Peleke – aumentar
Pín – dividir, repartir
Pitan – contar historias
Pòòkò – copo feito de uma casca de coco
Pupa – vermelho
Putu – bom
Letra R
Rà – comprar
Rá – engatinhar
Rári – rapar a cabeça, o primeiro degrau da iniciação
Rèrè – coisas boas, boa fortuna
Réin – rir
Riri – tremer de medo
Ròjo – chover
Run – perecer, sucumbir
Letra S
Sáà – estação, determinado espaço de tempo
Sàn – estar bem
Sánmò – céu
Sanra – estar gordo
Sè – cozinhar
Sééré – chocalho, sagrado para o Orixá Sàngó
Sinsin – descansar
So – amarrar
Sódé – fora
Sòrò – falar
Sun – dormir
Sunkun – chorar
Sánku – morte prematura
Ségègé – tirar a sorte, fundição de certas formas de adivinhação
Sèké – mentir
Sòkoto – calças
Sòtito – ter fé
Letra T
Tà – vender
Táìwo – o primeiro gêmeo a nascer
Táláká – pessoa pobre
Téfá – iniciação Ifá
Tanná – acender a luz
Tara – pequena pedra
Te – estabelecer
Tè – pressionar
Té – espalhar
Telé – seguir
Tímótímó – pequeno
Tìnùtìnù – sincero
Titi – até
Tóbi ode – caçar
Túndé – renascer
Tutu – frio
Letra W
Wà – ser
Wádi – fazer perguntas
Wejeweje – coisas boas
Were – jovem
Wo – relaxar
Wo’gun mérin – os quatro cantos do mundo, as quatro direções
Wolé – entrar
Woléwòdè – entrar e sair
Won – então
Wípé – dizer algo
Wó – o qual
Wòran – assistir
Wodi – investigar
Letra Y
Yá – inundar
Yà – virar para o lado
Yalayala – gavião, rápido, veloz
Yàn – escolher
Yanran – bom
Yara – quatro
Yára – ser rápido
Yesi – quem
Yeye – mãe
Yewere – sem valor, indigno
Yèyé – bobagem
Yi – isto
Yibi – grandeza
Yio – desejo
Yo – aparecer

Categorias:O Idioma

Curso Yorùbá


Curso Básico de Idioma Yorùbá

 

Conhecendo sobre o idioma

O idioma Yorùbá é originalmente tonal e de tradição oral, sendo assim até hoje em

algumas localidades. Sendo tonal indica que uma mesma palavra, conjunto

consoante+vogal, assume diferentes significado de acordo com a entonação, que é

indicada por acentuações específicas. Essas acentuações não têm a mesma função que

em nosso idioma, por isso devem ser vista e absorvida de outra maneira. Samuel Crowther

foi quem o passou para o papel e criou os primeiros escritos usando o

idioma. Ele foi um dos primeiros bispos africano da Igreja Anglicana. Era muito

sábio e sendo conhecedor de muitos dos dialetos africanos. Hoje, temos como

grandes nomes desse Idioma, o Senhor José Benistes, Altair T’ògún, prof. Eduardo

Fonseca Junior e também uma pessoa que muito admiro por ser também jovem como eu

nessa luta, Bàbá Àsògún Ògúntúndélèwá. Quando postei os primeiros vídeos no

Youtube, fiquei muito feliz com a reação e com o interesse do povo em aprender o

idioma. Isso mostra que a próxima geração, será aquela bem mais consciente de sua

religiosidade. Sou defensor do aprendizado do idioma nos barracões, e que

principalmente os seus líderes sejam pessoas conhecedoras das partes mais

importantes do idioma, como forma correta de escrita e pronuncia do nome do òrìsà

e de alguns utensílios. Abolindo também as misturas de idiomas, com palavras

pertencentes à outra nação, sendo usada como se fosse de origem Yorùbá. Agora

podemos dar inicio a nosso aprendizado.

Èkó Kíní: (Primeira Lição) Entonações e acentuações

Vamos agora aprender e conhecer os acentos que formam os diferentes tons no idioma

Yorùbá. O não conhecimento deles faz com que as pessoas tentem escrever o Yorùbá

sem acentuação correta, pondo-as por intuição e traduzindo para palavras absurdas

para o contexto do orin e àdúrà. Os acentos são em números de cinco. São eles:

Acento agudo( ´ ): indica que a entonação deve ser alta. Ex.: mo Júbà = a sílaba

“jú” é a mais forte. Ex.: Bàbá = a sílaba “bá” é a mais forte. Acento grave

( ` ): indica uma entonação baixa, som baixo da sílaba. Ex.: bàbá = diferente do

outro exemplo, a primeira sílaba, “bà”, tem o som fraco, baixo. Ex.: àdúrà = a

primeira sílaba, “à”, e a ultima “rà”, tem o tom mais baixo. Lendo-se dessa forma:

àDÚrà

Sem acento: fala-se normal (tom médio)

Acento til ( ~ ): é uma grafia antiga, indicando que a vogal  tem o som dobrado.

Não adotaremos neste trabalho esta acentuação, pois ela prejudica a identificação

do tom da pronuncia e nem se tem idéia da acentuação.

Ponto embaixo das letras “E”, “O” e o “S”( _ ): esse é um ponto especial, pois

ele abre o som das letras onde se encontra embaixo e dá o som de “X” ao “S” quando

está embaixo deste. Ex.: Òpèlè / lê-se: ópélé Oko / lê-se: ókó Ótun / lê-se: ótun

Já o “S”, forma o som de “X” ou “CH”. Ex.: Òrìsà / lê-se: orixá ;Sire / lê-se: Chirê ou Xirê; Oso / lê-se: Ôxô

Obs.: Na ausência do ponto, o som das letras é fechado. Em alguns textos, o ponto

pode ser substituído por uma vírgula, traço ou cedilha. Lembrem-se sempre disso:

somente o ponto diferencial embaixo da vogal é quem abre o som das palavras, de

outra forma, lê-se de forma fechada.

Alfabeto Yorùbá

(ABIDI)

È importante essa lição, tanto quanto a outra, pois será a base para toda e

qualquer lição do idioma Yorùbá. O alfabeto do idioma Yorùbá é composto por 25

letras. Vamos conhecê-lo:

A a

B bi

D di

E ê

E é, I i, N ni, S ci,

F fi ,G gui, GB gbi, H rri, J dji, K qui, L li, O ô, O ó, P pui, M mi, R ri,

S xi, T ti, U u, W iu, Y ii.

Obs.: as letras C, Q, V, X, Z – Não Existem. Não pertencem ao idioma Yorùbá. Quando se encontram algumas expressões com estas letras, é indicio de que pertence a outra etnia africana.

VOGAIS NASAIS: AN EN EN IN ON ON UM ôn ên éin in ôn ón um

Obs.: 1 – A letra “N” após as vogais, não caracteriza uma sílaba e sim um

indicativo que a vogal é nasal. Até mesmo em seu livro, Òrun Àiyé, José Beniste

dedica uma página para explicar sobre essa particularidade do idioma. Como o som

de “NA” e “ON”, são praticamente iguais, convencionou-se o seguinte: ON(ôn) – é

usado depois das consoantes: B, F, GB, M, P e W. AN(ôn) – usado depois da demais

consoantes.

2 – As palavras terminadas em vogal nasal, antecedidas por “N” ou “M”, suprime-se

o “N” da vogal nasal e permanece o som nasal. Ex.: Iná = Inôn, omi = omin, omo =

ómôn.

Èkó Kéjì: (Segunda Lição)

SaudaçõesKi

Após tomar conhecimento do alfabeto, das acentuações especiais e

das entonações, podemos passar para a segunda parte do curso: as saudações ou Ki,

em Yorùbá.

E káàrò ou E ku aro –  Bom dia! E káàsán ou E ku asan –  Boa tarde! E káale ou E ku ale – Boa noite!

E káàbò ou E ku abo – Seja bem vindo! O dòla – Até amanhã! Odábò- Até logo!

E se é o – Obrigado ! A dúpé – Obrigado ! Kò tòpé – Não há de que!

Àlàáfià re – Não há de que! É jòwó – Por favor! Bi báyò – Parabéns!

Ni ayò odum titun – Feliz aniversário! Mo júbà – Meus respeitos (forma de saudação)

Mo kí o – Meus cumprimentos à…

Èkó Ketá (Terceira Lição)

Expressões de Tratamento

Aqui encontraremos a forma como se trata algumas pessoas tanto na sociedade quanto

nos lugares destinado ao culto afro. Alguns já são de conhecimento geral, porém

com total desconhecimento das acentuações. Alàgbà – Senhor; Ìyá – Senhora ou Mãe;  

Bàbá – Pai; Ìyá nlá – Avó; Bàbá nlá – Avô; Bàbáláwo – Sacerdote de Ifá;

Bàbálórìsà – Zelador de òrìsà; Ìyálórìsà – Zeladora de òrìsà, Ègbón – Irmão ou irmã mais

velha (a); Àbúrò – Irmão ou irmã mais nova (a); Oko – Marido ou Esposo

Ìyáwò, Àya – Esposa; Olùkó – Professor/instrutor; Òmòwé – Ph. D. / Doutor; Akékó ou akékòó – Aluno ou aluna.

Èkó Kérìn (Quarta Lição)

Dias da semana e meses do ano. Ojó = Dia, Òsè = Semana, Osù = Mês, Odún = Ano.

Awon ojó ti Òsè – Dias da Semana

Ojó ajé -Segunda-feira; Ojó ìségun – Terça-feira;  Ojó rú, ojórú ou ojó rìrú – Quarta-feira;

Ojó bò, ojóbò – Quinta-feira; Ojó etí – Sexta-feira; Ojó àbáméta – Sábado; Ojó ìsìmi ou

ojó àikú – Domingo.

Awon osú/Meses

Sèré – Janeiro; Èrèlé – Fevereiro; Èrènà – Março; Ìgbé – Abril;  Èbìbì – Maio;

Òkúdu – Junho; Agemo – Julho; Ògún – Agosto; Òwewe – Setembro;

Òwàrà – Outubro; Bélú – Novembro; Òpe – Dezembro.

Èkó Kárùn (Quinta Lição)

Ònka Yorùbá (Números em Yorùbá)

Vejamos os numerais em Yorùbá para que possamos passar para as horas.

Ordinais: Ekinni – Primeiro; Ekeji – Segundo; Eketa – Terceiro; Ekerin – Quarto;

Ekarun – Quinto; Ekefa – Sexto; Ekeje – Sétimo; Ekejo – Oitavo; Ekesan – Nono; Ekèwa – Décimo.

Cardinais: Ení – Um; Èjì – Dois; Èta – Três; Èrin – Quatro; Àrún – Cinco; Èfá – Seis; Èje – Sete;

Èjo – Oito; Èsán – Nove; Èwá – Dez.

Èkó Kefa (Sexta Lição)

Pronomes Pronomes Pessoais: Os pronomes pessoais são aqueles que indicam uma das

três pessoas do discurso: a que fala, a com quem se fala e a de quem se fala e

elas podem se encontra no plural ou no singular. São dois tipos de pronomes

pessoais: obliquo e reto. Aqui abordaremos apenas o reto, para não ficar algo

muito fastidioso. Pronomes pessoais do caso reto são os que desempenham a função

sintática de sujeito da oração. São os pronomes: eu, tu, ele, ela, nós, vós eles,

elas.

Èmi – Eu; Ìwo – Você; Òun – Ele; ou Ela; Àwa – Nós; Eyin – Vocês; Àwon – Eles ou Elas.

E eles também têm sua forma contraída, abreviadas. São elas:

Mo – Eu; O -Você; Ò – Ele ou ela;  A – Nós; E – Vocês; Won – Eles ou Elas.

Os pronomes pessoais sempre devem estar presentes nas frases, pois sempre se

especifica quem fala com quem se fala e de quem se fala. Assim é no idioma Yorùbá.

A formação de uma frase yorùbá fica assim: Sujeito + verbo + Objeto. Ex: Èmi ní

Olùkó ti Yorùbá. (Eu sou professor de Yorùbá.)

Pronomes Interrogativos: São aqueles pronomes indefinidos utilizados na

formulação de perguntas diretas ou indiretas. São eles:

1. Kí? – O que?

2. Kíni? – O que é?

3. Kí léo de? – O que aconteceu?

4. Kílo se? – O que aconteceu?

5. Nígbàwo? – Quando?

6. Mélò ni? – Quanto?

7. Èló ni? – Quanto é?

8. Níbo? – Onde?

9. Níbo ni? – Onde é?

10. Wo ni? – Qual é?

11. Nítorí kíni? – Por quê?

12. Taní? – Quem é?

Pronomes demonstrativos: esses têm a função de indicar algo, ou seja, onde se

encontra uma pessoa, grupo de pessoas e objetos. São eles:

Èyí -Este, esta.

Yí – Isto

Wònyí – Estes, estas.

Ìyen – Esse, essa, aquele, aquela.

Yen – Isso.

Awónyén – Esses, essas, aqueles, aquelas.

Pronomes possessivos: são aqueles que indicam posse de algo. São eles:

Mi – Meu, minha ou mim.

Re – Seu, sua.

Rè – Dele, dela.

Wa – Nosso, nossa.

Won – Deles, delas.

Yin – Seus, suas.

Pèlú mi – Comigo.

Pèlú re – Contigo.

Pèlú wa – Conosco.

Pèlú yin – Convosco.

Categorias:O Idioma